Mato Grosso do Sul, Sábado 20 de outubro de 2018

Olho no estadual 2018 – Chegou a hora do Grupo B

Gazeta MS Por Renato Giansante* - 12/01/2018 17h14

Depois de apresentar o Grupo A do Campeonato Sul-Mato-Grossense 2018 com as expectativas de cada time (reveja) dentro da competição, chegou a vez de se familiar com o Grupo B – "o grupo do interior".

Vale a lembrança que o estadual terá 10 times divididos na primeira fase em dois grupos e não haverá rebaixamento. Os quatro melhores – de cada grupo - avançam para as quartas de finais.

Se no primeiro grupo a capital domina com quatro dos cinco times, no segundo é Dourados quem tem mais integrantes. Graças ao acesso do Operário AC, o município terá dois dos cinco componentes (Sete é o outro) e fazem companhia para Urso de Mundo Novo, Águia Negra de Rio Brilhante e o atual campeão Corumbaense.

Na análise deste jornalista, é o Carijó que apresenta favoritismo. Isso porque manteve a comissão técnica (Douglas Ricardo será o técnico) e reforçou o grupo campeão de 2017 graças ao aporte financeiro que conta com cerca de R$ 800 mil da parceria com o poder público e R$ 500 mil da participação na primeira fase da Copa do Brasil. Além do Estadual e desta competição nacional, o Corumbaense jogará a Copa Verde e terá a maior oportunidade (em minha opinião) de um time do Estado no Campeonato Brasileiro Série D nos últimos anos. Isso devido a este poder financeiro, mas também pela grande presença de torcedores nos jogos e apoio do município. Veremos se isso se concretiza!

A segunda posição deve ter a disputa entre Sete de Dourados e Águia Negra. O primeiro começou os treinos em dezembro e mesmo sem o apoio mencionado para o Corumbaense, apresenta um bom time. Restam apenas algumas peças para iniciar a competição entre os favoritos. Márcio Santos terá a grande chance de mostrar serviço como treinador e já trabalha um sistema definido que pode surpreender.

Já o time de Rio Brilhante começou a preparação tarde, mas terá o ponto forte no entrosamento de outros anos com jogadores que se conhecem. Virgílio Ferreira será o técnico.

A última posição para classificação ficará entre Urso e Operário de Dourados, com o time de Mundo Novo apresentando melhores condições para avançar. Isso porque terá um técnico experiente (Pedro Caçapa) que já está trabalhando a equipe há pelo menos três meses. Uma novidade será a presença de estrangeiros como, por exemplo, colombianos.

O Tigre Douradense foi o campeão da bagunçada Série B, mas desmontou a boa equipe e deve colocar jovens jogadores de sua base na disputa da elite. A diretoria aposta na valorização deles e usará a oportunidade de não ter rebaixamento para arriscar. A ideia é bacana, mas sem jogadores mais "cascudos" dificilmente irá longe na competição. Vamos esperar para ver!

A bola rola na próxima quarta-feira com três jogos!

Renato Giansante – jornalista dos sites Gazeta MS e Jornal Preliminar, formado em 2014 e tendo no currículo: editor de esporte do jornal Diário MS, assessoria de imprensa por três clubes de MS, estágios na TV Morena e site Exportiva e participação no programa Craque do Futuro do Jornal Lance!



Envie seu Comentário