Mato Grosso do Sul, Sábado 15 de dezembro de 2018

Victória (MS) e Tainá (SE) conquistam o ouro na 5ª. Etapa do sul-americano de vôlei de praia

Elas superaram a medalhista olímpica Juliana e sua parceira Andressa (CE/PB) por 2 sets a 0 (21/15, 21/19)

Redação - 12/03/2018 14h06

As duplas brasileiras deram show dentro de casa e dominaram o pódio da 5ª etapa do Circuito Sul-Americano de vôlei de praia 2018, em Santa Cruz Cabrália, na Bahia. Foram cinco medalhas para o país neste domingo (11.03): ouro com Vitor Felipe/Guto (PB/RJ) e Victoria/Tainá (MS/SE), prata com Juliana/Andressa (CE/PB) e bronzes com Josi/Lili (SC/ES) e Ricardo/Oscar (BA/RJ).

A próxima etapa ocorre em Montevidéu, no Uruguai, de 16 a 18 deste mês. Os resultados deste domingo mantêm o Brasil líder isolado do ranking geral feminino, com 1.000 pontos, seguido pelo Paraguai, com 720. Já no naipe masculino o país diminui a diferença para a Argentina, que agora lidera com 880, contra 860 do Brasil, somando todas as etapas.

A final masculina foi vencida por Vitor Felipe e Guto por 2 sets a 0 (21/17, 21/18) sobre os argentinos Azaad e Capogrosso, que vinham sendo uma ‘pedra no sapato’ dos times brasileiros. O defensor carioca comemorou a primeira conquista da dupla, formada em agosto do ano passado, e destacou o bom nível técnico do torneio.

"É o primeiro ouro da nossa equipe, espero que seja o primeiro de muitos. Estamos muito felizes, trabalhando muito forte para colher bons resultados. Importante para nosso crescimento, um passo importante. Foi uma final duríssima, a dupla argentina evoluiu muito, está atuando muito bem e conseguindo ótimos resultados. Tivemos tranquilidade para virar o placar nos dois sets no momento de definição", analisou Guto.

A disputa de bronze do masculino não foi realizada, já que Fernandão se lesionou na semifinal contra os argentinos, horas antes, ficando sem condições de entrar em quadra. Assim, Ricardo e Oscar, juntos provisoriamente para esta etapa, levaram a vitória por 2 sets a 0 (21/0, 21/0), ficando com um lugar no pódio na casa do baiano campeão olímpico.

Feminino

A disputa do feminino teve festa completa do Brasil, que avançou com duas duplas à decisão. Melhor para as jovens Victoria e Tainá (MS/SE), que superaram a medalhista olímpica Juliana e sua parceira Andressa (CE/PB) por 2 sets a 0 (21/15, 21/19).

A sul-mato-grossense e a sergipana já haviam conquistado a etapa de Rosário, na Argentina, além de uma prata em Nova Viçosa, na abertura do circuito, também na Bahia. Agora voltam a subir ao lugar mais alto do pódio. Victoria analisou a final e a evolução o time.

"Sabíamos que seria uma final muito difícil, Juliana e Andressa estão evoluindo, jogando muito bem. Mas entramos muito concentradas em não darmos pontos de graça, errar o mínimo possível por esse ouro. Jogamos bem, tivemos uma virada de bola muito constante. Nossa dupla está trabalhando muito, após cada etapa, voltamos e buscamos corrigir o que não fizemos corretamente. Está funcionando, estamos trabalhando duro e os resultados estão aparecendo, felizmente", destacou Victoria.

A disputa do bronze completou ainda mais a festa brasileira, com triunfo de Josi e Lili sobre as colombianas Diana e Yuli por 2 sets a 1 (22/20, 19/21, 15/5), tornando o pódio todo verde e amarelo pela segunda vez na temporada, repetindo o que havia ocorrido em Nova Viçosa.

Ao todo são seis etapas do Circuito Sul-Americano para os dois naipes, e dois torneios ‘Finals’ contando apenas com um naipe cada. O calendário completo pode ser acessado no site oficial da Confederação Sul-Americana de Voleibol (CSV), em http://voleysur.org/v2/calendario/calendario.asp.

O ranking geral do Circuito Sul-Americano é feito apenas para os países, contando a pontuação da dupla mais bem colocada das nações em cada parada, mesmo que um país tenha mais de uma dupla no pódio. Os campeões de cada torneio somam 200 pontos, o vice, 180, o terceiro colocado, 160, reduzindo 20 pontos em cada posição seguinte.



Envie seu Comentário