Mato Grosso do Sul, Sábado 15 de dezembro de 2018

“Tonhão” ignora Ubiratan em seu perfil do site da FPF

Fonte: Assessoria Waldemar Gonçalves - Russo

Foto: Reinaldo Marques/Terra Foto: Reinaldo Marques/Terra

O ex-jogador e atualmente treinador de futebol profissional, Antônio Carlos Zago, em seu perfil lançado no site da FPF (Federação Paulista de Futebol) ignora a sua passagem pelo Ubiratan Esportes Clube de Dourados.

“Tonhão” como era conhecido na cidade sul-mato-grossense surgiu na categoria de base do “Leão da Fronteira” no final da década de 90, onde atuava como volante antes de ser transferido para o São Paulo Futebol Clube.

No Ubiratan que na época tinha como então presidente, o ex-deputado estadual Roberto Razuk e como diretor de futebol do clube Mário Monteiro, o “Marinho português” (in memorian), “Tonhão” ainda jovem promessa do futebol atuou como profissional por pouco mais de dois anos, antes de ser transferido para o “Tricolor Paulista” numa troca ocorrida no início de 1.988.

Na oportunidade, “Tonhão” foi trocado pelo Ubiratan com o São Paulo pela dupla de zaga Cícero (in memorian) e Zózimo; o lateral esquerdo Correia, pelo centroavante Andrade, e a equipe paulista ainda cedeu por empréstimo o também centroavante Freitas.

No São Paulo, “Tonhão” após ser lançado na época no time de cima pelo então técnico “Cilinho” passou a ser chamado por Antônio Carlos e de lá até os dias de hoje, por onde passou como jogador, conquistou inúmeros títulos nacionais e internacionais pelos clubes que passou, além é claro, pela seleção brasileira conforme consta em seu “perfil” na qual não se sabe por que, ele ignora a sua passagem pelo Ubiratan de Dourados, que mesmo afastado do futebol profissional, é o único clube do interior de Mato Grosso do Sul a ter três títulos estaduais.

Ainda sobre Antônio Carlos, que ainda é até nos dias de hoje lembrado por torcedores da época do Ubiratan como “Tonhão”, consta que ele recebeu um titulo de “Cidadão douradense” bem como possui diversos empreendimentos na cidade, inclusive um mini shopping que ostenta até hoje a sua imagem vestida com o uniforme da seleção brasileira.

No perfil de Antônio Carlos no site da FPF -www.futebolpaulista.com.br- o leitor douradense e principalmente aqueles que sabem e acompanharam a trajetória do ex-jogador e hoje técnico de futebol, quando de seu surgimento no futebol profissional no Ubiratan Esporte Clube, verá que ele de forma acintosa, ignora o início de sua carreira em Dourados, que o levou a ser hoje, uma pessoa que goza de uma ótima situação financeiramente.

Ainda no perfil, consta que o mesmo foi revelado pelo Esporte Clube Corinthians Paulista e não pela equipe do Ubiratan Esporte Clube de Dourados, que na época em que “Tonhão” surgiu, tinha como treinador das categorias de base, “Anselmo” posteriormente o ex-jogador José Flor, o “Careca” (in memorian).

Junto com “Tonhão”, também faziam parte da equipe de juniores do Ubiratan, os então promissores Cigano, no gol; os zagueiros Casão, hoje policial militar do MS e Fumaça entre outros, além do meia esquerda Jânio Amaro, que é hoje diretor de esportes da FUNED (Fundação de Esportes de Dourados); Arildo, Vaniltinho, Pateta, Carlos Alberto Polícia, entre outros jovens.


comments powered by Disqus