Mato Grosso do Sul, Domingo 26 de maio de 2019
 
 

Longe da torcida, Sete estreia no Estadual contra Águia Negra

Competição é a primeira com Tony Montalvão ocupando, de fato, a presidência do time douradense

Gazeta MS Por Rogério Vidmantas - 20/01/2019 10h09

No ano passado, Sete chegou à semifinal, mas caiu para o Operário, atual campeão (Foto: Noé Faria) No ano passado, Sete chegou à semifinal, mas caiu para o Operário, atual campeão (Foto: Noé Faria)

O quarto ano da gestão Tony Montalvão no Sete de Dourados começa neste domingo (20) com a estreia no Campeonato Estadual. No Estádio Morenão, às 20h, enfrenta o Águia Negra pela primeira rodada. Será também o primeiro de três jogos como mandante que o clube douradense terá que fazer longe do Estádio Douradão, cumprindo punição imposta pelo TJD em consequência do mal comportamento da torcida na partida contra o Operário FC, pela semifinal no ano passado.

Sete de Dourados e Águia Negra jogam com arbitragem de Everton Moreira Prates, com Sérgio Alexandre da Silva e João Carlos José da Silva como auxiliares.

Desafio

Agora presidente de fato do Sete, Montalvão tem na temporada 2019 ano chave para confirmar o crescimento técnico do clube, que passou a figurar entre os melhores do Estado desde sua chegada, mas também para superar as dificuldades financeiras que aumentam ano após ano desde o título de 2016.

Desde que conseguiu o acesso com o título da Série B em 2005, o Sete sempre disputou o campeonato, mas sem destaque. Apenas em dois anos passou pela primeira fase, caindo em seguida, mas também não correu riscos de queda, com exceção de 2015, quando escapou do retorno à segunda divisão pelos critérios de desempate.

No ano seguinte, na sua chegada, Montalvão contratou Chiquinho Lima, então um dos treinadores mais cobiçado do Estado e montou um grande time. A mistura deu certo, com recordes de público no Douradão em jogos decisivos e o título, deixando pelo caminho a dupla Comerário. Passou pelo Operário FC na semifinal com dois empatem sem gols e venceu as duas partidas finais contra o Comercial. De quebra, ganhou lugar na Série D do Brasileiro por dois anos seguidos e na Copa do Brasil do ano seguinte.

A participação inesperada no Brasileiro, porém, foi o início dos problemas do Sete. Os gastos para montar um time competitivo para competição não encontrou respaldo de patrocinadores e, apesar da excelente primeira fase, com classificação, atrasos de salários acabou criando um clima insustentável que culminou com a desclassificação do time na segunda fase para o Fluminense de Feira-BA.

Em 2017, apesar da dificuldade em captar recursos e decisões equivocadas na escolha do treinador e montagem do elenco, o clube ganhou sobrevida após correções com a classificação para segunda fase da Copa do Brasil ao vencer o River-PI por 1 a 0 no Douradão e a oportunidade de, pela primeira vez, enfrentar uma equipe da Série A do Brasileiro. O confronto contra o Sport-PE, porém, aconteceu no Estádio dos Aflitos e a derrota por 3 a 0 encerrou a participação no torneio.

No Estadual, nos dois anos seguintes a decisão bateu na trave. Ainda em 2017, o Sete chegou na semifinal contra o então surpreendente Novo FC, perdeu a primeira em Campo Grande e não conseguiu devolver o resultado na volta. Ano passado, nova semi, agora contra o Operário FC e desclassificação com duas derrotas. Considerando os problemas financeiros para manter o time na competição nestes dois anos, os resultados ficaram longe de ser decepcionantes, mas insuficientes para recolocar o clube em competições nacionais.

2019

Neste ano, os mesmos problemas, mas esperança renovada. Tony Montalvão, enfim passou de gestor à presidente do Sete e ganha mais liberdade para tomar decisões. Para o campeonato, manteve Valdir Fortini como treinador. Ele trabalha no clube desde o ano passado com o Sub-19, inclusive recolocando o clube na disputa da Copa São Paulo após ausência de sete anos.

No elenco, retorno de jogadores campeões em 2016, como o goleiro e capitão Fernando Hilário e o meia Ribeiro, além de outros que passaram pelo clube, como o atacante Otacílio Neto e o zagueiro Juan, autor do gol histórico na Copa do Brasil em 2017 sobre o River.

Outros jogos

A primeira rodada começou neste sábado (19), com as vitórias de Aquidauanense sobre o Operário AC por 3 a 2, Comercial sobre a SERC por 2 a 0 e ABC vencendo o Costa Rica por 1 a 0. No este domingo dois jogos estão marcados para 16h, ambos em Campo Grande. No Jacques da Luz, Novo FC e Urso de Mundo Novo se enfrentam com arbitragem de Augusto Borges Ortega, com Adriano Ferreira da Silva e Maycon Aparecido Lacerda nas laterais. No Morenão, Operário FC e Corumbaense começam a competição com Thiago de Alencar Gonzaga auxiliado por Daiane Caroline Muniz e Cícero Alessandro de Souza.

 

Envie seu Comentário