Projetando R$ 80 milhões de recursos estaduais e federais para 2022, Porto Murtinho se prepara para o novo ‘boom’

| GOVMS / SILVIO ANDRADE


Em posição estratégica, cidade fronteiriça movimentará cargas para o Atlântico e o Pacífico

Com o Paraguai acelerando as obras de pavimentação da Rodovia do Chaco até a fronteira com a Argentina e contratando a construção da ponte sobre o Rio Paraguai, a Rota Bioceânica (Brasil-Chile) é uma realidade e Porto Murtinho, no centro desse grande corredor, começa a se preparar para receber novos investimentos públicos e privados e se transformar na Nova Paranaguá. Mais de R$ 80 milhões serão aplicados na reestruturação da cidade em 2022.

“Nossa região ganhou importância nacional depois de tantos anos de isolamento', comemora o prefeito Nelson Cintra, que projeta o dobro da população de Murtinho, hoje de 18 mil habitantes, em cinco anos, com a Bioceânica em operação. A partir da construção a ponte e implantação de dois novos portos às margens do Rio Paraguai, o município se tornará um grande hub logística da América do Sul com os modais rodoviário e hidroviário.

Apostando nesse boom de desenvolvimento, em seis anos o Governo do Estado destinou mais de R$ 86 milhões em projetos estruturantes na cidade, como implantação do sistema de esgotamento, pavimentação e drenagem e recuperação de ruas e avenidas. No ano passado, o govenador Reinaldo Azambuja entregou o Contorno Rodoviário, de 7,19 km, que tira o tráfego pesado da área central, ligando a rodovia BR-267 diretamente com os portos.

“Diversificar a nossa economia e tornar o Estado mais competitivo têm sido metas do nosso governo, e hoje Porto Murtinho, pela sua posição estratégica, se torna o centro do Corredor Bioceânico que levará nossa produção ao mercado asiático', afirma Reinaldo Azambuja. “Temos realizado investimentos importantes, preparando a cidade para esse futuro promissor para que a população também seja beneficiada com emprego e qualidade de vida', realça.

Uma nova cidade

Paralelamente às obras de infraestrutura, o Estado é parceiro da prefeitura na formação e capacitação da mão-de-obra e, recentemente, o município, ao integrar o programa Cidade Empreendedora, ganhou um Plano de Desenvolvimento Econômico, lançado pelo Sebrae, voltado para impulsionar o desenvolvimento local. O plano visa atrair novos empreendimentos, como hotéis e restaurantes, e tornar a cidade um centro regional de compras.

“O Corredor Bioceânico vai trazer muita riqueza, não só para Porto Murtinho, mas para o Estado e, graças a essas parceiras, estamos preparando a cidade e as pessoas para o desenvolvimento. Estamos capacitando a população e os empreendedores para fortalecer o comércio local e aumentar a geração de emprego e renda. Então, o Plano de Desenvolvimento Econômico é de suma importância e vem nos ajudar nesse processo', destaca o prefeito.

Segundo Nelson Cintra, as obras em processo de licitação previstas para o próximo ano somam mais de R$ 80 milhões, dos quais o governador Reinaldo Azambuja garantiu R$ 20 milhões do Fundersul para restaurar o pavimento urbano e ampliar a malha pavimentada, criando condições de expansão do comércio e melhoria do acesso. Também está previsto a ampliação do hospital e do aeroporto e recuperação dos casarões que compõe o centro histórico local.

“Estamos organizando a cidade para receber os investimentos no setor de transportes, que vão movimentar não apenas um volume muito grande de mercadorias, mas alavancar também outros setores da economia, como a pecuária, onde hoje temos um milhão de cabeças de gado, e o turismo fronteiriço', projeta o prefeito. “Com o apoio do governador, Murtinho será uma nova cidade, as pessoas vão ter o prazer de nos visitar e aqui também empreender.'

Obras complementares

Na avaliação do secretário de Infraestrutura, Eduardo Riedel, os investimentos em infraestrutura são estratégicos e de efetivo resultado. 'A modernização em todo o Estado passa por um ponto muito importante, que é a Rota Bioceânica. Porto Murtinho é fundamental como importante polo de exportação dos nossos produtos, potencializando nosso setor produtivo em um ciclo positivo de geração de renda e empregos', destaca.

Para o secretário Jaime Verruck, da Semagro (secretaria estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), a presença do Estado na região fronteiriça reflete a estratégia do governador Reinaldo Azambuja de potencializar a vocação intermodal de Murtinho, entendendo a Hidrovia do Paraguai e o Corredor Bioceânico como vitais para oportunizar e ampliar as exportações a mercados extremamente demandantes.

Além dos recursos alocados pelo Estado, o município tem assegurado investimentos significativos do governo federal. O Ministério dos Transportes começa a executar as chamadas obras complementares de acesso à ponte internacional, que será construída entre Murtinho e a cidade paraguaia de Carmelo Peralta. O anteprojeto da ligação da BR-267 com a ponte, de 11 km, está pronto e a obra será licitada no primeiro trimestre de 2022.

O superintendente regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Euro Nunes Varanis, anunciou que a melhoria da malha viária federal integrante ao eixo da Rota Bioceânica no Estado começa no próximo ano. Até março, terá início a restauração da BR-267, de Murtinho a Caracol, numa extensão de 101 km, incluindo implantação da terceira faixa em região serrana e acostamento. Obra já licitada terá custo de R$ 180 milhões.

Subsecretaria de Comunicação



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE