Digitaliza Brasil abre caminhos para as novas tecnologias de radiodifusão

Infraestrutura de televisão digital entregará à população o acesso a mais canais de TV, com maior qualidade de imagem e de som; para 344 municípios ainda é tempo de solicitar a adesão ao programa

| ASSESSORIA


Com metas e prazos bem definidos, o Ministério das Comunicações (MCom) estruturou e lançou em maio deste ano o Digitaliza Brasil, programa com a missão de virar a chave da evolução no sinal de TV para 1.638 cidades brasileiras. Sete meses depois, 1.394 já foram chamadas e 99% confirmaram o interesse na adesão ao programa, dando a partida no processo de mudança do sinal analógico para o digital. Até 2022, a digitalização da TV nessas localidades, que hoje contam somente com a televisão analógica, estará concluída. Serão mais de 23 milhões de pessoas beneficiadas.

Após manifestação de interesse - e no caso de as prefeituras e entidades serem qualificadas - serão instalados equipamentos de transmissão para digitalização das estações analógicas em operação nas cidades. Na primeira fase do Digitaliza Brasil, 1.050 municípios de dez estados (Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe) foram convocados.

"As prefeituras interessadas proporcionam à população mais qualidade de som e imagem, com maior diversidade de programação e possibilidade de interatividade", aponta o ministro das Comunicações, Fábio Faria. "O Digitaliza Brasil é um programa para os brasileiros, por isso é essencial que toda a sociedade esteja bem-informada sobre o que está acontecendo", acrescenta.

Em setembro, o MCom concluiu e inaugurou as duas primeiras estações do Digitaliza Brasil, nos municípios potiguares de Tenente Ananias e Touros. Com a infraestrutura compartilhada, a população ganhou mais opções de canais: "quando ligamos o sinal digital em Tenente Ananias, a cidade contava com uma única emissora; agora, terão até oito canais prestando serviço e assim vai ser em todas as cidades inseridas no programa", lembra o secretário de Radiodifusão do MCom, Maximiliano Martinhão.

Já em dezembro, a segunda fase foi iniciada, com a convocação de mais 344 cidades do Rio de Janeiro (10), Espírito Santo (26), Rio Grande do Sul (93), Paraná (97) e Santa Catarina (118). O prazo para adesão prolonga-se até 21 de janeiro. Serão 3,9 milhões de brasileiros beneficiados. As prefeituras deverão manifestar interesse através de um formulário eletrônico disponível no site do Ministério das Comunicações. Após a qualificação para adesão ao programa, os órgãos terão até 15 dias desde a data de publicação para firmar o compromisso.

PAINEL DO PROGRAMA - Desde outubro, ficou mais fácil acompanhar passo a passo o processo de digitalização do sinal de televisão no Brasil. O MCom tornou pública uma base de dados, com recursos inteligentes, que reúne informações atualizadas sobre o Digitaliza Brasil. Para ter acesso, basta acessar a página do programa Digitaliza Brasil.

A ferramenta é simples e intuitiva, composta como um painel interativo, criado pelo MCom em parceria com a Seja Digital - entidade responsável por operacionalizar a digitalização do sinal de TV. Garante transparência ao andamento do programa e permite que a população fique por dentro dos indicadores de resultado. Os dados são atualizados conforme o andamento dos processos.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE