Padaria do presídio da Gameleira doa 130 mil pães a entidades beneficentes

A produção diária gira em torno de 2.250 pães, sendo que 1.250 deles são vendidos para atender o próprio quantitativo do presídio.

| SECOM/TJMS


Foto: Divulgação

Implantada em maio do ano passado, a Padaria da Liberdade do presídio semiaberto da Gameleira doa diariamente 1.000 pães que são distribuídos para entidades beneficentes de Campo Grande pelo projeto Mesa Brasil do SESC e a Cufa – Central Única de Favelas. Ao longo de 2021, foram destinados 130 mil pães para doação.

A instalação da padaria foi possível graças ao desconto de 10% do salário do preso empregado via convênio na Capital, estabelecido pela Portaria 001/2014 editada pelo juiz Albino Coimbra Neto, da 2ª Vara de Execução Penal. Graças a estes recursos foi possível destinar R$ 210 mil para o custeio do maquinário e a construção do local que funciona dentro do estabelecimento penal. A padaria emprega cinco detentos que são remunerados por empresas conveniadas à Gameleira, cada uma se responsabilizando por um salário mensal.

A produção diária gira em torno de 2.250 pães, sendo que 1.250 deles são vendidos para atender o próprio quantitativo do presídio. E, com os recursos obtidos com as vendas, são fabricados 1.000 pães por dia útil que são encaminhados à doação, totalizando mais de 20 mil pães doados por mês.

O projeto Mesa Brasil faz a distribuição diária em 70 entidades de Campo Grande, entre creches, abrigos, asilos, casas de acolhimento e diversas outras instituições sociais como o Hospital Nosso Lar, Apae, Educandário Getúlio Vargas, Abrec e Pestalozzi. Somadas, foram 4 mil toneladas de pães somente para este grupo de instituições.

A outra metade dos pães é encaminhada à Central Única de Favelas que entrega os alimentos a esta população que vive em situação de grande vulnerabilidade social.

A formalização de uma parceria com a Fapec - Fundação de Apoio à Pesquisa, ao Ensino e à Cultura, da Universidade Federal de MS, garantiu toda a gestão da produção e a comercialização dos produtos. A instituição também vem oferecendo capacitação aos internos na área de gestão e empreendedorismo.

Saiba mais – Para a implantação da padaria, a unidade prisional recebeu equipamentos modernos, como forno turbo, cilindro profissional, modeladora de pães, amassadeira espiral com capacidade para 25 kg, câmaras para crescimento de pães, assadeiras de alumínio, mesas de inox, balança elétrica, divisora de massa, congelador horizontal, esteiras para pão francês, bebedouro e câmara climática.

O auxílio para a montagem da padaria foi prestado pelo Senac, que indicou os equipamentos e a estrutura necessária. O Senac também ofertou a capacitação em panificação aos internos que trabalham no local.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE