Com apoio do CIN, empresa de Dourados exporta pela primeira vez para a Bolívia

Com 55 funcionários e 15 anos atuando no mercado de Dourados e região, a empresa Agricar produz maquinários agrícolas.

| ASSESSORIA/FIEMS


Foto: Divulgação

 
Após quatro meses de consultoria e acompanhamento, o CIN (Centro Internacional de Negócios) está finalizando os últimos trâmites junto à empresa Agricar, de Dourados (MS), para iniciar o processo de exportação. A empresa é umas das 15 que fazem parte do programa Internacionalização de Micro e Pequenas Empresas de Mato Grosso do Sul, desenvolvido pelo CIN em parceria com a CNI (Confederação Nacional da Indústria) e o Sebrae.

O programa apoia as empresas em todo o processo de internacionalização, desde a documentação, passando pela captação de possíveis parceiros internacionais, até o fechamento das negociações.  

Segundo a consultora de comércio exterior do CIN, Andrea Afif, desde a primeira etapa da capacitação, os participantes aprendem como é feito o processo de preparação da empresa para comercializar com o exterior, etapas como documentação, entender as demandas do mercado e também como reconhecer os clientes em potencial para as negociações. "Além de uma capacitação completa sobre os processos de exportação, a empresa recebe um acompanhamento de perto, com consultoria para conduzir a negociação até o fechamento", afirmou.

Na avaliação da analista técnica do Sebrae, Fernanda Villalba Lopes, a iniciativa vem para propiciar novas oportunidades às micro e pequenas empresas, até para que possam fugir da sazonalidade do mercado, proporcionando ainda um fôlego econômico. "Por meio do convênio, os empresários também são capacitados em temas como sistemática de exportação. É importante desmistificar o comércio exterior, torná-lo mais acessível, e mostrar que os pequenos negócios também podem exportar, não é um privilégio da grande empresa”, destacou.

Empresa dá os primeiros passos e vai

exportar plataforma draper para a Bolívia

Com 55 funcionários e 15 anos atuando no mercado de Dourados e região, a empresa Agricar produz maquinários agrícolas e o primeiro produto exportado será uma plataforma draper para colheitadeira, que já tem destino para Santa Cruz, na Bolívia, ainda nesta semana. Os empresários Carmelo de Avila e a esposa Mirella Oliveira de Avila estão otimistas com a negociação. "É a primeira vez que exportamos e o CIN foi fundamental nesse processo. Não sabíamos como iniciar a negociação, todo processo é muito burocrático, mas com a consultoria foi simples, tivemos toda assistência necessária", disse Carmelo de Avila.

Mirella de Avila complementa dizendo que procurou ajuda anteriormente, mas encontrou no programa de capacitação o auxílio que a empresa precisava. "Antes da consultoria, parecia muito difícil iniciar os negócios no mercado externo. Agora temos uma boa noção do que fazer e toda ajuda de que precisamos até o fechamento do contrato, além de um acompanhamento continuo no processo", comentou.

Todo o processo de capacitação tem duração de um ano. Empresas que também desejam exportar seus produtos e receber a qualificação e acompanhamento podem entrar em contato com o CIN pelo telefone (67) 3389-9150.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE