Você sabe o que é retinoblastoma? Especialista explica como descobri-lo o quanto antes

Câncer ocular infantil é responsável por 3% das ocorrências do tipo em crianças

| ASSESSORIA


O retinoblastoma é um câncer ocular raro mais comum em crianças. São registrados em torno de 400 casos por ano, algo por volta de 3% da quantidade total de ocorrências do tipo da doença. A maior parte dos casos são esporádicos, ou seja, uma célula sofre a mutação e começa a se multiplicar descontroladamente. Essa forma de retinoblastoma surge em crianças com mais de 1 ano. Os demais casos são hereditários, onde a mutação ocorre num gene supressor de tumor que está presente em todas as células do corpo. Geralmente, essa mutação é herdada de um dos pais.

“É fundamental identificar quanto antes o tumor, não apenas para que seja curado, mas com objetivo de preservar o olho e a visão”, retrata o médico oftalmologista e professor do curso de Medicina da Uniderp, Dante Verardo. Ele ressalta que quase 100% dos pacientes podem ser curados se o retinoblastoma é detectado cedo.

O principal sintoma é a leucocoria, que consiste no reflexo branco na pupila. Esse sinal na maior parte das vezes só pode ser notado em algumas posições do olhar, à luz artificial quando a pupila estiver dilatada ou em fotos quando a luz do flash bate sobre os olhos. Outros sintomas são: estrabismo (olhar vesgo), fotofobia (sensibilidade exagerada à luz), dificuldade visual e proptose.

Todos os indícios podem ser notados no teste do olhinho do bebê. Mas é importante repetir as avaliações com frequência até os 5 anos, faixa etária mais atingida pelo retinoblastoma, reforça Verardo.

Os tumores menores podem ser tratados com laserterapia e crioterapia. Nos casos mais avançados, pode ser necessário a retirada do olho necessariamente entre num processo de quimioterapia ou radioterapia.

Em 18 de setembro, foi instituído pela Lei nº 12.637/2.012 o Dia Nacional de Conscientização e Incentivo ao Diagnóstico Precoce do Retinoblastoma. A data foi criada para alertar e conscientizar para os sinais da doença, pois, quando diagnosticado precocemente, o retinoblastoma é altamente curável, com a preservação da visão e da vida da criança.

UNIDERP  

Fundada em 1974, a Uniderp já transformou a vida de milhares de alunos, oferecendo educação de qualidade e conteúdo compatível com o mercado de trabalho em seus cursos de graduação, pós-graduação lato sensu, mestrado, doutorado e extensão, presenciais ou a distância.

 

Presente no estado do Mato Grosso do Sul, a Uniderp presta inúmeros serviços à população por meio do Núcleo de Práticas Jurídicas e das Clínicas-Escola na área de Saúde, locais em que os acadêmicos desenvolvem os estudos práticos. Focada na excelência da integração entre ensino, pesquisa e extensão, a Uniderp oferece formação de qualidade e tem em seu DNA a preocupação de compartilhar o conhecimento com a sociedade também por meio de projetos e ações sociais.

Em 2014, a Uniderp passou a integrar a Kroton. Para mais informações, acesse o site. 

Sobre a KrotonMed

A KrotonMed é a unidade de negócio da Kroton voltada para a Medicina. Criada em 2021, a KrotonMed possui mais de 3 mil alunos matriculados no curso de Medicina em 6 instituições de ensino superior: Unic, no Mato Grosso; Uniderp, no Mato Grosso do Sul; Unime Lauro de Freitas e Pitágoras Eunápolis, na Bahia; e Pitágoras Codó e Bacabal, no Maranhão. A KrotonMed possui mais de 7 mil alunos em cursos de Saúde Presencial, mais de 18 mil alunos em outros cursos presenciais de alto valor agregado. Os cursos recebem investimentos constantes para aprimoramento da infraestrutura, que inclui laboratórios e ferramentas que utilizam as mais avançadas tecnologias voltadas ao ensino da Medicina. As instituições possuem parceria com clínicas e hospitais que atendem a população, possibilitando ao aluno acesso a um alto nível de educação que reúne teoria e prática e uma preparação eficiente para sua inserção no mercado de trabalho.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE