Presente em comunidades indígenas, Governo do Estado oferece treinamento esportivo nas escolas

| GOVMS / PAULO MASSAHARU YAFUSSO


Mato Grosso do Sul é, em sua essência, um Estado indígena, com população de 80 mil moradores de oito etnias (Atikum, Guarani, Guató, Kadiwéu, Kaiowá, Kinikinau, Ofaié e Terena) conforme o IBGE. O Governo do Estado, por intermédio da Fundesporte (Fundação de Desporto e Lazer), atua na promoção do esporte inclusivo e de iniciação em âmbito escolar, oferecendo treinamento esportivo em 16 escolas indígenas da Rede Estadual de Ensino (REE) e suas extensões.

Trata-se do Programa MS Desporto Escolar (Prodesc), coordenado pela Fundesporte junto ao Núcleo de Esporte (Nesp) da Secretaria de Estado de Educação (SED). O programa atua em 13 municípios com comunidades indígenas vinculadas às escolas: Amambai, Anastácio, Antônio João, Aquidauana, Corumbá, Dois Irmãos do Buriti, Douradina, Dourados, Japorã, Miranda, Nioaque, Porto Murtinho e Sidrolândia. Nestas escolas são oferecidas aulas de atletismo, futsal, ginástica artística e voleibol.

O Prodesc objetiva incentivar a prática esportiva relacionada aos aspectos educacionais e à preparação para a vida em sociedade. O treinamento desportivo em diversas modalidades, coletivas e individuais, é realizado no contraturno das aulas nas escolas da REE e também tem a finalidade de identificar potenciais talentos esportivos entre os estudantes-atletas.

“Começamos o programa buscando alcançar as escolas indígenas e, gradativamente, fomos implantando em comum acordo com o trabalho comunitário das aldeias e colegiados indígenas. Uma iniciativa totalmente inovadora no sentido de que a escola agrega muito junto à comunidade', destaca o diretor-presidente da Fundesporte, Silvio Lobo Filho. “Ampliamos o trabalho nas aldeias, sempre ouvindo os desejos das comunidades, nos associando com a direção das instituições de ensino. Acredito que daqui a alguns anos veremos resultados significativos não apenas no cenário esportivo estadual, como também no nacional', finaliza.

O programa avançou no campo social muito mais do que o planejado e passou a atuar também na revelação de talentos. Yuri Moreira Benites é um exemplo. O jovem, hoje com 16 anos, descobriu o atletismo na Escola Estadual Indígena Mbo'eroy Guarani Kaiowá, localizada na Aldeia Amambai, com o professor Miller Samorio. Atualmente, o atleta já desponta em competições nacionais e internacionais no lançamento do dardo. O dardista lidera o ranking brasileiro e sul-americano sub-18 da modalidade.

“O Yuri é um claro exemplo dos resultados que esperamos com o Prodesc. Com esses investimentos, em breve novos Yuris aparecerão, representando de maneira muito significativa as etnias sul-mato-grossenses a nível nacional', relata o diretor-presidente, Silvio Lobo Filho.

Neste ano, foram aprovados 1.271 projetos de 614 professores. O Prodesc atende aproximadamente 30 mil alunos, de 310 escolas, em 73 municípios. Ao todo, são 24 modalidades esportivas ofertadas (convencionais e paralímpicas), individuais e coletivas.

Confira abaixo as escolas integradas ao Prodesc:

Treinamento esportivo escolar



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE