Polícia Civil prende funcionário da Caixa Econômica que adquiria drogas sintéticas pelos correios em Bonito

| PC/MS / CARLOS EDUARDO ORáCIO


Equipe da Seção de Investigações Gerais da Delegacia de Polícia de Bonito, juntamente com a Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico - DENAR e Coordenadoria de Segurança Corporativa dos Correios, realizou investigação sobre possível tráfico de drogas sintéticas que estariam sendo remetidas e transportadas através dos Correios. Segundo informações repassadas pela Coordenadoria de Segurança Corporativa dos Correios à Polícia Civil, encomendas com drogas, despachadas pelo mesmo remetente do Rio de Janeiro, já haviam sido interceptadas, sendo algumas pessoas presas em outros Estados da Federação.

Informações indicavam que outras encomendas com produtos sintéticos já haviam sido entregues para o suspeito e haviam sido recebidas por ele no seu local de trabalho – agência da Caixa Econômica Federal agência de Bonito. 

De posse da informação de que uma nova correspondência originária do Rio de Janeiro, possivelmente contendo substâncias entorpecentes, seria entregue, nesta terça-feira (17), no endereço onde trabalha o investigado, equipe da DP de Bonito com o apoio da equipe do GARRAS, se deslocou ao local e aguardou a chegada dos Correios. Logo após receber a mercadoria, diante das informações recebidas, o suspeito foi abordado pela equipe Policial que gravou o momento em que ele recebia a mercadoria entorpecente.

A correspondência foi aberta juntamente com o investigado no local onde foi constatado que no seu interior continha um envelope de plástico bolha e dentro dele haviam 50 unidades de entorpecente sintético, do tipo “ecstasy', também chamado de “bala', com peso bruto total aproximado de 30 gramas. Após verificar o conteúdo da correspondência o suspeito confirmou aos policiais que foi ele quem adquiriu o entorpecente pela internet e que já tinha recebido outras cargas dias atrás. Ele afirmou ser usuário de drogas e que usava a droga em festas nos finais de semana com amigos. Disse que possuía outros entorpecentes em sua residência.

A equipe o acompanhou até o local onde guardava os demais entorpecentes. Sobre o guarda-roupas do seu quarto foram localizados 26 selos de “LSD', algumas porções de maconha, com peso bruto total aproximado de 36 gramas, uma pequena porção de Haxixe, com peso bruto total aproximado de 1,7 grama, 2 pacotes de 15 gramas cada um de produto descrito como “Alibaba Power Honey', também conhecido como “Melzinho do amor', produto cuja venda é proibida pela Anvisa e cujo teor será objeto de exame pericial.

Quanto ao “Ecstasy' que teria recebido pelos Correios na sexta-feira anterior (13), o suspeito afirmou aos Policiais que já teria acabado tudo, tendo utilizado com amigos em festas. Também foram localizados na residência apetrechos para o consumo de maconha.

O material foi apreendido e o investigado encaminhado para a Delegacia de Polícia para as providências de praxe. À companheira do suspeito foi informado do fato e solicitada a sua presença na Delegacia para prestar esclarecimentos.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE