Em meio à busca por nome internacional, Kayque se consolida como 'reforço caseiro' no Botafogo

Volante estava no elenco antes da SAF e tem se firmado como titular no meio de campo. Clube vai exercer opção de compra de R$ 300 mil por 50% dos direitos econômicos do atleta

| LANCE! / LANCE!


Kayqu teve participações decisivas pelo Botafogo contra São Paulo e Internacional (Foto: Vítor Silva/Botafogo)

É inegável que o Botafogo se lançará ao mercado em julho para reforçar a equipe com os investimentos de John Textor. No entanto, diante de várias contratações para o setor de meio de campo na primeira janela, um jovem tem dado conta do recado e se firmado entre os titulares: o volante Kayque.  + Botafogo repudia atos de violência e preconceito ocorridos no clássico de domingo contra o Fluminense

Para o setor, Textor investiu pesado e anunciou a contratação mais cara da história do Glorioso: Patrick de Paula, no valor de R$ 33 milhões. Além dele, Tchê Tchê, Lucas Piazon, Luís Oyama e Lucas Fernandes também chegaram para somar em um setor que carece de criatividade e deu dor de cabeça ao português neste início de trabalho. + Confira e simule a tabela do Campeonato Brasileiro O jovem, que já estava no elenco antes da SAF, surge na contramão dos questionamentos acerca dos jogadores de meio de campo. No início do Brasileirão, o volante ficava como opção no banco, mas entrava com frequência no segundo tempo. Todavia, ele tem superado as expectativas e desde que ocupou a vaga de titular não saiu mais. Na goleada sofrida para o Palmeiras, o Glorioso não viu a cor da bola e foi amplamente dominado no Allianz Parque. Com a atuação, o técnico Luís Castro percebeu que precisava reforçar a marcação e fortalecer o sistema defensivo para dar condições e liberdade ao atacantes e pontas.  No meio de campo não foi diferente, e a entrada de Kayque trouxe mais pegada ao sistema. O camisa 62 mostrou também talento para ser um elemento surpresa na frente. Com a dupla Tchê Tchê e Luís Oyama, a equipe tinha qualidade, mas ficava frágil e mais exposta ao contra-ataques. + Bordeaux exige compra, e Botafogo trava negociações com Fransérgio Kayque teve então a chance como titular contra o São Paulo, em meio à turbulência da invasão ao Espaço Lonier. Com maestria, ele teve personalidade para aproveitar a chance e, fora a boa atuação, marcou o gol da vitória, seu primeiro pelo Botafogo. O desempenho confirmou a sua permanência entre os onze. No Nilton Santos, Kayque foi o jogador com mais finalizações, dribles e cruzamentos certos diante do Tricolor Paulista, segundo dados do 'Footstats'. Na virada épica sobre o Internacional, ele também teve destaque em um jogo atípico com a desastrosa atuação do árbitro Sávio Pereira Sampaio.  Quando o Alvinegro conseguiu igualar o placar mesmo com menos um desde o início do jogo, o Colorado teve que se lançar ao ataque. Kayque, então, foi um verdadeiro cão de guarda e ocupou bem a faixa de campo que protegia os três zagueiros. Nos números, ele foi o atleta do Botafogo, que mais acertou passes no jogo histórico. No lance do gol da vitória, Kayque recebeu no meio e teve força física para arrancar e dificultar a vida do goleiro Daniel. No rebote, Hugo colocou um sorriso no rosto de cada botafoguense e trouxe os três pontos para o Rio de Janeiro. O time saia do Z4 com os dois triunfos seguidos e voltava à lua de mel com a torcida. O grande desempenho rendeu ao atleta elogios de John Textor e o interesse do clube em seu futebol por mais tempo. O Botafogo costurou então a transação pelo jogador, de 21 anos, e vai exercer opção de compra de R$ 300 mil por 50% de seus direitos até o fim de 2025. + John Textor diz que Botafogo já tem 'planos B e C' para Zahavi e explica buscas do clube no mercado No clássico do último domingo, Kayque estava suspenso e acabou ficando de fora. Porém, o volante estará de volta no jogo de ida das oitavas de finais da Copa do Brasil, contra o América-MG, na quinta, às 19h, na Arenas Independência. 



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE