Mato Grosso do Sul, Quinta-feira 21 de março de 2019

Moradores tem na memória tempo em que Guanandizão recebeu até Menudos

Obras de revitalização do ginásio tem previsão de começarem no final de janeiro; entrega será em agosto

Portal Jornal Midiamax - Daiany Albuquerque - 09/01/2019 21h43


(Foto: Marcos Ermínio | Midiamax) (Foto: Marcos Ermínio | Midiamax)

Fechado há cinco anos para eventos esportivos e culturais, o Ginásio Poliesportivo Avelino dos Reis, popularmente conhecido como Guanandizão, localizado no bairro Nhanhá – região sul de Campo Grande – era uma das poucas diversões dos moradores ao seu entorno. Depois de todo esse tempo, o que resta são as lembranças de quando o local abrigou grandes competições e até shows internacionais, como o Menudos.

No ano passado a Prefeitura de Campo Grande deu o start para a revitalização do ginásio, ao lançar a licitação e fez um evento de lançamento da obra, que contou com a presença do governador Reinaldo Azambuja (PSDB). Porém, a reforma só deve ter início a partir do dia 29 de janeiro e a previsão de entrega é para o dia 31 de agosto.

O local foi fechado em 2013 pelo Corpo de Bombeiros, por conta de falhas na estrutura hidráulica e não ter projeto de controle e prevenção de incêndio, e deixou os moradores da região sem opções de lazer. O pedreiro Getúlio Correa Mota, 53 anos, lembra com saudade de quando o ginásio recebeu o show do Menudos.

"Foi muito bom na época que inaugurou, vieram vários eventos para cá, inclusive o show do Menudos, encheu de gente. Nós íamos sempre que tinha alguma coisa, agora nem Copa Morena tem mais", lamentou.

Entre os eventos mais citados pelos "vizinhos" do Guanandizão estão os shows de Roberto Carlos, Amado Batista, as festas de Carnaval e o jogo da seleção brasileira de vôlei. "Teve rodeio uma vez também. Era bom para o comércio, para os moradores, era bom para todo mundo. Agora, do jeito que está, não tem serventia nenhuma para a gente", afirmou Correa.

"Nem igreja vem mais aqui, a gente não tem mais lazer. Só sobrou a pista de corrida e a academia [ao ar livre]", completou o também pedreiro Pedro da Silva Ferreira, 53 anos.

Comerciante na época em que o Guanandizão foi inaugurado, o aposentado Joaquim Correa da Mota, 66 anos, disse que sente falta do movimento que tinha o bairro durante os eventos no local. "Isso aqui tudo lotava de gente", lembra, apontando para a área de fora do Complexo Desportivo Avelino dos Reis.

"O movimento era outro. Lembro quando teve show do Tim Maia, Milionário e José Rico, o comércio ficava movimentado, depois que fechou caiu", lamentou o aposentado.

Obra

A licitação para a reforma do ginásio foi lançada em agosto de 2018 e no final do ano o prefeito Marquinhos Trad (PSD) e o governador participaram da assinatura do projeto, que foi vencido pela empresa Ajota Engenharia e Construção Ltda.

De acordo com o diretor-presidente da Funesp (Fundação Municipal de Esporte), Rodrigo Terra, a vencedora da licitação apresentará um cronograma de execução dos trabalhos nos próximos dias e haverá um evento de lançamento oficial das obras. "A obra é grande, mas já foi conversado com a empresa e ela disse que 8 meses é tempo suficiente para sua conclusão".

A reforma, orçada inicialmente em R$ 2,3 milhões, foi licitada por R$ 1,8 milhão. A revitalização inclui a recuperação da parte hidráulica, elétrica, arquibancada, vestiários, alojamentos, banheiros, cobertura, pintura e reurbanização da área externa do complexo esportivo. Entre as melhorias também estão adaptações para garantir acessibilidade e segurança.

Na trilha dos grandes eventos A intenção também é fazer do Guanandizão um centro de treinamento de handebol e futsal, segundo Terra, além de captar grandes eventos.

"Teremos duas frentes de trabalho, uma sistemática e diária, que está relacionada à produção de oficinas para a população, tanto no entorno quanto dentro, feiras e treinamento de algumas modalidades esportivas. A outra são os grandes eventos, nós temos a maior arena pública do Estado e já pensamos em trazer etapas de torneios de vôlei, lutas, trazer de volta eventos esportivos nacionais ao ginásio", explicou.

Para Terra o local funcionará como uma arena multiuso, então os eventos culturais também terão espaço quando o ginásio estiver totalmente reformado.

A inauguração, conforme afirmou o diretor-presidente da Fundesporte (Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul), Marcelo Miranda, será com um jogo da seleção brasileira de vôlei.

A capacidade do Guanandizão é de 8.240 pessoas e a última atração do local foi um show com o cantor Roberto Carlos, em 2013.

 


Envie seu Comentário